Não são números: Conheça as vítimas da Covid-19 no Piauí

O atingiu quase 400 mortes pelo novo desde o início da pandemia no Estado. O primeiro óbito foi de um homem público: o prefeito Antônio Felícia, de São José do Divino, que faleceu no dia 28 de março de 2020. Desde então, empresários, profissionais liberais, funcionários públicos, na capital e no interior do , perderam a vida por conta da .

O Portal Piauí 24h registra as vítimas fatais da doença para mostrar que não são números, mas pessoas com familiares, amigos e histórias de vida que farão falta ao Piauí. O Governo do Estado e a Prefeitura de Teresina continuam com os decretos que impõem medidas de social e distanciamento como única forma de prevenção disponível diante da Covid-19.

  • Conheça as vítimas da Covid-19 no Piauí
Gilbertinho
Gilbertinho, maqueiro do Hospital de Urgência de Teresina. Foto: Divulgação

Gilbertinho – 29/06 – Teresina

Gilbertinho era maqueiro do Hospital de Urgência de Teresina (HUT). Ele estava na linha de frente do combate à Covid-19. Ele era carinhosamente chamado de “mestre dos magos”. Os que conviveram diariamente com o profissional lembram da voz mansa, do sorriso tímido, que marcou a todos que se encontram no “furacão” do HUT.

Gilbertinho deixa amigos com saudades e a missão de enfrentar diariamente um vírus invisível, cruel e covarde que tem tirado vidas de pessoas queridas em todo Mundo.

Cabo Arnaldo
Cabo Arnaldo, da Polícia Militar do Piauí. Foto: Divulgação

Cabo Arnaldo – 28/06 – Teresina

O cabo Arnaldo Alves de Sousa, 47, morreu vítima da Covid-19 no Hospital Getúlio Vargas (HGV) em Teresina. O militar ingressou na instituição em 1992 e trabalhava no 9º Batalhão, localizado na Zona Norte de Teresina.

Os policiais na linha de frente da Covid-19 tem mantido a função mesmo com a ameaça invisível. Os amigos lamentaram a morte do Cabo Arnaldo lembrando que “o quartel que se forma no plano celestial recebe hoje mais este guerreiro”. Missão dada, missão cumprida!

Caio Michel
Caio Michel, músico da Orquestra Sinfônica de Teresina. Foto: Divulgação

Caio Michel – 22/06 – Teresina

A Orquestra Sinfônica de Teresina (OST) lamentou, através de nota, a prematura morte do músico Caio Michel Cardoso da Silva, 30 anos, vítima da Covid-19. O violoncelista é descrito como “um dos mais talentosos músicos e, acima de tudo, um amigo”.

“E mais que nosso talento, era nosso amigo, que jamais será esquecido, pois deixou sua marca em nossos corações e em nossa memória musical. Que Deus conforte sua família, que Deus conforte a todos nós”, completa, em nota, a OST.

Tiago Vasconcelos
Tiago com a avó Maria de Deus Vasconcelos. Foto: Divulgação

Maria de Deus Vasconcelos – 20/06 – Teresina

A dona Maria de Deus Vasconcelos, que faria 85 anos em julho, foi mais uma vítima do novo coronavírus no Piauí. Ela era avó do superintendente do Incra no Piauí, Tiago Vasconcelos. “Vó, nunca foi tão difícil para mim escrever um texto. Não sei se faço perguntas, se conto histórias, se transcrevo minha dor ou somente agradeço. Fazem 08 meses que o Vovô se foi, e eu não lhe contei, mas naquele dia, além da tristeza, me bateu um medo. Medo da senhora não suportar a ausência e querer encontrar logo com ele. Hoje cedo depois que o telefone tocou, o medo se transformou nessa dor que agora sinto”, lamentou Tiago Vasconcelos.

Sargento Moraes
Sargento Moraes, 54. Foto: Divulgação

Sargento Moraes – 20/06 – Luzilândia

O sargento Antônio Carlos Moraes Oliveira, 54, morreu dentro de casa em Luzilândia, vítima da Covid-19. O oficial sofreu uma parada cardíaca, estava com síndrome respiratória aguda grave e insuficiência respiratória por conta de infecção pelo novo coronavírus. É o sexto óbito pela doença na corporação no Piauí.

O sargento Moraes, estava na corporação desde 1986. O Comando Geral agradeceu ao militar por toda dedicação e trabalho prestado a instituição e a toda sociedade do Piauí. Clique e Leia Mais.

São Martins
Francisco de Assis Martins, dono da autoescola São Martins. Foto: Divulgação

Francisco de Assis Martins – 17/06 – Teresina

O empresário Francisco de Assis Martins, dono da autoescola São Martins e da empresa de turismo Rayanne Turismo, morreu em consequência da Covid-19, em Teresina.

Assis fez muitos amigos no roma de autoescolas com uma conduta ética e de correção nos negócios. Era natural de Novo Oriente, o município está de luto. Assis chegou a dar entrada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Prontomed, mas a doença evoluiu de forma rápida e dois dias depois ele se despediu de amigos, familiares e colaboradores.

Sargento
Virgílio Fábio Diniz Neto, 83, sargento da PM-PI. Foto: Divulgação

Virgílio Neto – 17/06 – Teresina

O sargento Virgílio Fábio Diniz Neto, 83, morreu no Hospital São Paulo, em Teresina, vítima da Covid-19. A Polícia Militar do Piauí lamentou a perda do oficial. “Neste momento de profunda lamentação, o Comando da PM-PI se solidariza com os familiares e amigos”, disse, em nota, o Comando Geral.

O militar era natural de Buriti dos Lopes e residente do bairro Promorar, Zona Sul de Teresina, ingressou na Corporação em Julho de 1959 e atualmente estava na reserva remunerada. Clique e Leia Mais.

Márcio Silva
Márcio Silva, 45 anos, era músico e motorista em . Foto: Divulgação

Márcio Silva – 16/06 – Parnaíba

O músico Márcio André Almeida Silva, 45, filho do cantor Bernardo Carranca, morreu vítima da Covid-19. Ele estava internado no Hospital de Campanha Nossa Senhora de Fátima e havia sido transferido pra UTI do Hospital Estadual Dirceu Arcoverde (Heda).

Márcio tocava baixo em algumas bandas de  e atualmente trabalhava como motorista de ônibus da Trans Piauí. Ele era uma bastante conhecido na região e a morte pegou amigos e admiradores de surpresa no do Piauí.

Afonso Dias
Afonso Dias, funcionário público, trabalhava no HGV. Foto: Divulgação

Afonso Dias – 11/06 – Teresina

O funcionário público Afonso Lopes da Costa Dias, 56, morreu vítima da Covid-19. Ele trabalhava no Hospital Getúlio Vargas (HGV). Em nota, o diretor geral Gilberto Albuquerque lamentou a perda do colaborador, se solidarizou com familiares e amigos, e agradeceu o empenho e envolvimento no combate a Covid-19.

Afonso Dias tinha comorbidades como hipertensão, diabetes e obesidade e não resistiu às complicações da doença. Ele ficou internado no próprio HGV. Ele era lotado no Serviço de Radiologia e sempre exerceu suas funções com comprometimento e dedicação reconhecida pelos seus pares no HGV.

Hilder Monção
Hilder Monção com o pai e a mãe Raimunda Caitana. Foto: Divulgação

Raimunda Caitana – 10/06 – Parnaíba

A senhora Raimunda Caitana da Silva, 67, mãe do jornalista Hilder Monção, morreu vítima da Covid-19, em Parnaíba.

Nas redes sociais, internautas lamentaram a morte da mãe de Hilder. “Receba meus mais sinceros sentimentos pelo falecimento da sua mãe. Eu sei que é um momento difícil, mas quero lembrá-lo que estaremos aqui para o que precisar. Sua mãe era uma pessoa incrível, uma mulher forte que lutou até o final da sua vida. Ela foi um grande exemplo para você e sei como esta perda está sendo sofrida”, escreveu Roberta Santos na página do jornalista no Facebook.

Jura e Mimosa
Seu Jura e dona Mimosa, de Água Branca. Foto: Divulgação

Seu Jura e dona Mimosa – Maio/Junho – Água Branca

A morte do casal Juracy Gomes da Silva e Antônia Soares comoveu a cidade de Água Branca. Dona Mimosa, como era conhecida, faleceu em maio vítima da Covid-19. Ela tinha 78 anos. Já o seu Jura morreu dia 11 de junho, aos 73 anos, também vítima do coronavírus.

Os dois comandavam um dos mais tradicionais bares de Água Branca, o Bar do Jura. O casal mantinha o matrimônio há quase 50 anos. Eles deixaram 4 filhas e 4 netos e uma legião de admiradores no município da região do Médio Parnaíba.

Welcome Back!

Login to your account below

Create New Account!

Fill the forms bellow to register

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.

Add New Playlist

error: Conteúdo Protegido